Retórica, discursos açucarados para os eleitores e apimentados para os adversários e promessas sem lastro. Os discursos do alcaide de vitória, secundados por sua fiel sargenta sem graças não são diferentes dos demais empossados que irão deixar suas cadeiras  em 2018.

O que causa espécie é a desfaçatez, a mentira contada torpemente, o engodo com que levam para o povo um monte de impossibilidades..... “POR FALTA DE DINHEIRO !!!! ”.

Tem dinheiro? CLARO QUE NãO mas, não deveria faltar sobretudo que foram eles, os reeleitos, que produziram aquela peça ficcionária chamada orçamento.

O orçamento, então, já que reeleitos foram, começa a sofrer suas mutações  dignas do Dr Victor Frenkenstein . São arranjos aqui e acolá para manter as ditas “promessas de campanha”,  outra obra de ficção que é reeditada de 2 em 2 anos.

Não faço diferenciação entre o alcaide insular e tantos outros e também governadores que, depois de reeleitos, descobrem que o caixa esta vazio e pior, que foram eles que esvaziaram e descobrem que, também, não podem colocar a culpa na administração anterior, só em sua incompetência e falta de confiança em si mesmos  pois se confiassem, fariam promessas factíveis.

Free Joomla! template by Age Themes