O Turismo se compõe de 50  atividades entre elas, alimentação, hospedagem, transporte, feiras, eventos, artesanato, estas ultimas,  impactam diretamente na receita do município pois são geradoras de ISS, imposto sobre serviços. Ora, o alcaide de Vitória, alopradamente, quer acabar com feiras na praça do Papa. Há dez anos, ou mais, elas acontecem lá. Alega a desritimada administração que as feiras trazem impactos no piso, sujeira, etc, etc. Concordo; todo evento tem impactos e estes impactos são facilmente ELIMINADOS com um termo de ajuste de conduta ou mesmo um contrato de cessão do espaço bem feito.

O desritimado alcaide dá um tapa na cara da procuradoria, dos técnicos em turismo, dos servidores falando tamanha insensatez sem os consultar ou se o fez, então, estamos mesmo sem Turismo e Sem Administração.

O turismo da capital tem sofrido diversos reveses; o que antes era uma Secretaria, virou um apêndice doente da Secretaria de Geração de Trabalho e Renda, que também, por não se pronunciar sobre esta estapafúrdia ideia, pelo visto, está na UTI.

Gerar renda extra, em oportunidades de eventos, faz parte de uma política global, eles existem em todos os lugares do mundo, desde pequenas cidades até nas megalópoles. O público envolvido nestes eventos é de interesse econômico de cidades e países.

Parece-nos que o comentarista das redes sociais estava certo: a incompetência gera o medo e até mesmo o pavor de alguém reclamar dos impactos das feiras ou de outros serviços a serem proibidos.

A Câmara Municipal se omite,   parece ter medo do alcaide ou estar devendo algo a ele pois, se fossem cumprir seu papel de legisladores plenos, teriam dado destino à Praça por Força da Lei e não deixando ao alcaide as decisões estapafúrdias que quer tomar.

O Turismo de Vitória está doente, o alcaide precisando de tratamento também, dado a sua bipolaridade de argumentos.  Se por um lado, segundo alega ele, sofre o município com queda de arrecadação por outro, quer reprimir a arrecadação de ISS, dinheiro direto nas veias da Receita Municipal, sangue novo, fora do orçamento mas, que pode ajudar a completa-lo em parte.

Já que estamos na virada do ano bom fazermos nossos pedidos entre eles, a devolução da sanidade à administração pública... Tá bom, vou concordar com o que você pensou mas..... MILAGRES PODEM ACONTECER!

 

 

 

Free Joomla! template by Age Themes