Falar de Castelo é prazeroso e, ao mesmo tempo, dolorido. As memórias fluem descompassadas e assim como surgiram, as coloquei no papel, tortuosas como o rio que corta a cidade e ilustra a capa. 

PARA LER NO CELULAR CLIQUE AQUI

 

Site desenvolvido por Caliman do Brasil Soluções para Internet